Reprodução

A maioria das pessoas sabe da importância de passear com o cachorro para o bem-estar dele. Mas, o que nem todo mundo lembra é que existem alguns cuidados para que uma simples caminhada não se torne um problema no futuro.

Por este motivo, fizemos uma seleção com 6 cuidados essenciais que devemos ter ao levar nosso amigo de quatro patas para passear. Confira:

1) Evite o Sol forte

Diferente de nós, os cães não possuem glândulas sudoríparas para liberar o calor e transpiram através da salivação, além disso, além disso, eles ainda podem queimar as patinhas no asfalto quente por conta do calor. Evite passear entre 10h e 16h, que é o horário em que a temperatura está mais elevada.

2) Percurso curto ou longo

O tamanho da caminhada depende muito de cada animal. Cachorros ativos precisam de caminhadas mais longas para gastar energia, enquanto que para cães idosos e sedentários é recomendável um percurso mais enxuto. Uma boa dica para saber se algo está errado é o cão se recusar a caminhar ou ficar ofegante muito rapidamente.

3) Hidratação é tudo

Um detalhe essencial para o passeio com o cachorro ser prazeroso é sempre levar água para ele se hidratar. Existem alguns modelos de garrafas de água portáteis que são perfeitas para seu pet.

4) Coleira neles

Deixar seu cachorro solto durante uma caminhada pode ser perigoso para seu animal. Certifique-se que o modelo usado pelo seu cão é o correto e jamais escolha uma pela beleza e sim pela funcionalidade. Caso tenha dúvidas, peça a orientação de um veterinário.

5) Leve saquinhos para o cocô

Muitos animais aproveitam a caminhada para fazer suas necessidades. Não se esqueça de levar saquinhos plásticos para recolher as fezes do seu animal e jogar fora no lixo mais próximo.

6) Passeio na praia

Nesse caso, seu cão precisa estar com todas as vacinas, vermífugos e anti-pulgas em dia. Isso porque a areia e o mar possuem diversas doenças escondidas. Somado a isso, ainda tem o risco de suas fezes transmitirem doenças e larvas migrans cutâneas  (bicho geográfico) para os banhistas, caso não sejam coletadas.

“As principais vacinas são de virose; de tosse; de giárdia, que também é zoonose com transmissão orofecal; raiva e a leishmania. Todas são vacinas importantes, bem como os vermifugos de acordo com a idade e fatores de risco do animal, coleiras repelentes e antiparasitários praia com efeito duradouro”, completa o veterinário Werbeth de Lima Alves.