João Coral, Antônio Padovezi e Adriano Mansk. Foto: Karlos Geromy

A informação foi repassada pela diretor do corredor norte da empresa, Antônio Padovezi, durante coletiva realizada na tarde desta terça-feira, 14. O primeiro Balanço Vale + trouxe o resultado das ações da empresa no primeiro semestre do ano, tendo ainda como destaque o repasse de R$ 97,2 milhões de ICMS e ISS ao Estado, além do investimento total de R$ 2,7 bilhões, sendo R$ 99,3 milhões em ações sociais e ambientais.

Temos hoje mais de 10 mil pessoas trabalhando de forma fixa em nossas operações e projetos e, segundo o Instituto Brasileiro de Mineração, para cada emprego direto na mineração, outros 3 indiretos são gerados na comunidade. Então temos aí um número bem maior e positivo para o Maranhão. Somente este ano, geramos 370 novos postos de trabalho com a com a retomada da usina de pelotização”, disse Padovezi.

Veja Também

A novidade fica por conta do programa de estágio da Vale que será lançado amanhã, 15, com 87 vagas para o Maranhão. As inscrições estarão abertas a partir de quinta e podem ser realizadas no site www.vale.com.

Maior porto de minério do mundo

Adriano Mansk, gerente executivo de Expansão Logística Norte, divulgou que com a finalização do projeto de duplicação da Estrada de Ferro Carajás, o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira deve se tornar um dos maiores portos do mundo.

“Na realidade, ele já está com a capacidade de 230 milhões toneladas e, em termo numérico, já é o maior porto de minério de ferro do mundo. O que falta construir ainda são ativos periféricos, mas que não afetam diretamente a capacidade. Ainda não é possível dizer que estamos com essa capacidade porque existe um processo produtivo crescente nas minas, que se estende ao longo de dois, três anos, explica o gerente.

Mansk disse ainda que quando a mina de Serra Sul chegar a capacidade de 90 milhões de toneladas e somar ao que é produzido em Serra Norte então esse número será alcançado . “E é importante que tanto a ferrovia, quanto o porto, estejam preparados para receber esse volume de minério”.

Entre janeiro e julho deste ano, 93,4 milhões de toneladas de minério de ferro foram transportadas pela Estrada de Ferro Carajás e 87,8 mil toneladas foram embarcadas pelo Terminal Marítimo de Ponta da Madeira.