Reprodução

300 mulheres em situação de vulnerabilidade social, de São Luís e Imperatriz, vão poder fazer cursos de Básico em Pedreiro, Pintura Predial Interna e Externa, Aplicação de Cerâmicas e Assemelhadas, Assentamento de Tijolos e Regularização de Paredes e Pisos, Alvenaria Estrutural e Instalação Elétrica.

O projeto, que é coordenado pela Secretaria de Estado da Mulher (Semu), surgiu para atender a uma demanda social, uma vez que o Maranhão é o 5º estado no país que mais empregou formalmente mulheres no mercado da construção civil.

Em Imperatriz já aconteceu o processo seletivo, realizado com a participação do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UemaSul). Foram 169 inscritos para 100 vagas, distribuídas entre os cursos de Pintura, Assentamento de Tijolos, Aplicação de Cerâmica e Pedreira. A aula inaugural será no dia 10 de setembro.

Para São Luís serão ofertadas 200 vagas e a abertura das inscrições acontecem em setembro.