ENTREVISTA

‘Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe’, diz Temer sobre impeachment de Dilma

Mdbista afirmou que não apoiou e nem se empenhou para que Dilma sofresse golpe

Reprodução

O ex-presidente Michel Temer (MDB) concedeu sua primeira entrevista a uma emissora de televisão desde que deixou o poder e após sua prisão, na noite da última segunda-feira (16), ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

Durante a conversa, Temer disse, que não se empenhou para que Dilma Rousseff (PT) sofresse o impeachment. O ex-presidente afirmou ainda, que ao contrário do que passaram a chamá-lo, de “golpista”, ele não conspirou para a derrubada da ex-presidente Dilma Rousseff e que não houve nenhum empenho de sua parte para que ele, enquanto vice, assumisse o cargo que foi conferido à petista, por mais de 54 milhões de votos nas eleições de 2014.

Confira o trecho da entrevista:

O ex-presidente, preso por alguns dias após se tornar alvo da força-tarefa da Lava Jato este ano, usou uma reportagem veiculada pelo jornal Folha de São Paulo para respaldar sua defensiva de que teve relação com o impeachment de Dilma Rousseff, em agosto de 2016.

A reportagem da Folha, segundo Temer, tratava de uma ligação que o ex-presidente Lula, preso na superintendência da Polícia Federal em Curitiba-PR, atualmente, lhe tinha feito. Tal telefonema tratava, segundo o mdbista, do processo de impeachment para o qual Dilma Rousseff caminhava e o qual Lula pedia ajuda de Michel Temer, frente ao MDB, para que impedisse a saída da petista.

“Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe. E, aliás, muito recentemente o jornal Folha detectou um telefone que o ex-presidente Lula me deu quando pleiteava, e depois esteve comigo, para trazer o PMDB [hoje, apenas MDB] para impedir o impedimento, e eu tentei, mas a esta altura, eu confesso, a manifestação popular era tão grande, tão intensa que os partidos já estavam, mais ou menos, vocacionados, digamos assim, para a ideia do impedimento”, disse.

O ex-presidente concluiu ainda:

“Mas veja que até o último momento, e esse telefonema do ex-presidente Lula revela, exata e precisamente, que eu não era, digamos, adepto ao golpe”, concluiu, ao tratar do assunto em pauta durante o programa.’Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe’, diz Temer sobre impeachment de Dilma“Mas veja que até o último momento, e esse telefonema do ex-presidente Lula revela, exata e precisamente, que eu não era, digamos, adepto ao golpe”

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias