ECONOMIA

Indústria da maconha vai gerar US$ 194 bilhões

Relatório publicado pelo Banco de Montreal, instituição mais antiga no Canadá, concluI que o potencial da cannabis é tão grande que até poderia elevar “o nível do céu”

Foto: Reprodução

Poucos negócios oferecem tantas oportunidades no mundo atual do que a indústria da cannabis. Um relatório recente publicado pelo Banco de Montreal, a instituição privada mais antiga do Canadá — e, portanto, bastante tradicional — chegou a essa conclusão. “O potencial é tão grande que poderia eventualmente elevar o nível do céu”, disse o relatório.

O mercado global de cannabis movimentou no ano passado US$ 18 bilhões. Segundo o levantamento do Banco de Montreal, ele chegará a US$ 194 bilhões até 2026. Isso se o número de países que liberarem o uso medicinal e recreativo da erva não aumentar mais do que o previsto. Atualmente, 40 nações permitem o uso medicinal da erva e outros cinco, o recreativo. Estima-se que, nos próximos cinco anos, 60 países terão de alguma forma autorização para o uso da erva para fins diversos.

Por mais surpreendente que possa parecer, nenhum país tem impulsionado tanto os negócios ligados à maconha quanto os Estados Unidos. De acordo com um relatório publicado pela consultoria Whitney Economics em parceria com o site Leafly, atividades ligadas à cannabis empregam 300 mil pessoas em território americano — mais do que as fabricantes de cerveja, que contam com 69 mil trabalhadores.Continua depois da publicidade

Segundo o mesmo estudo, a força de trabalho relacionada ao mercado da maconha avançou 44% nos Estados Unidos no ano passado, e deverá crescer ainda mais em 2019. Projeções mostram que, até 2025, aproximadamente 500 mil americanos deverão ter sua renda associada à indústria da maconha.

Atualmente, a indústria legal da erva movimenta US$ 10 bilhões nos Estados Unidos. Dez estados americanos já legalizaram o uso do produto e 34 liberaram a maconha para fins medicinais. Segundo especialistas, os americanos se despiram de velhos preconceitos e perceberam que a indústria oficial da cannabis pode gerar muito dinheiro — e produzir novas fortunas em ritmo alucinante.O crescimento extraordinário dos negócios da cannabis tem atraído empresas de diversos setores. A Ambev fechou no final do ano passado uma parceria com a canadense Tilray, uma das maiores produtoras de maconha do mundo, para a pesquisa e desenvolvimento de bebidas feitas à base de cannabis, com infusões de CBD e THC — os dois canabinoides mais conhecidos do mercado. Enquanto o THC é responsável pelos efeitos alucinógenos, o CBD tem propriedades relaxantes.

Opção para crescer

Descobrir novas frentes de negócios é um imperativo para a indústria de bebidas.

 A venda de bebidas alcoólicas está estagnada nos Estados Unidos e a de refrigerantes tem sofrido com a concorrência feroz dos produtos naturais e menos danosos à saúde. 

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias