VÍDEO XENÓFOBO

Homens de vídeo xenófobo pedem desculpa: “brincadeira infeliz e de péssimo gosto”

Em nota, Lucas Campos e Vinícius Raposo, lamentam a declaração “veiculada de forma descontextualizada” e afirmam que não tiveram “a intenção de agredir verbalmente qualquer pessoa ou grupo de pessoas”

(Foto: Reprodução/YouTube)

Na noite da última quinta-feira (10), o advogado dos homens que apareceram em um vídeo de cunho xenófobo que repercutiu na última semana entrou em contato com O Imparcial para a retratação de seus clientes. Em nota, Lucas Campos e Vinícius Raposo, que fizeram declarações preconceituosas contra nortistas e nordestinos na gravação, afirmam que o vídeo tratava-se de uma “brincadeira privada” de “péssimo gosto” e “veiculada de forma descontextualizada”.

No texto da nota, ainda consta o pedido de desculpa de ambos e a afirmação de que eles, em nenhum momento, tiveram “a intenção de agredir verbalmente qualquer pessoa ou grupo de pessoas”, nem tampouco expressar ódio, preconceito, discriminação ou incitar violência.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Vimos, através da presente nota, pedir desculpas e retratar-nos do
conteúdo do vídeo gravado em 30/12/2018 e viralizado nos últimos dias.

Em momento algum, tivemos a intenção de agredir verbalmente qualquer
pessoa ou grupo de pessoas, tampouco quisemos expressar ali um
sentimento de ódio, preconceito, discriminação ou incitação de violência.

Nunca foi nossa intenção.

Aludido vídeo foi gravado em uma roda de amigos, e visava uma
brincadeira privada, brincadeira essa que, reconhecemos ser infeliz e de
péssimo gosto. Veiculada de forma descontextualizada, tomou
proporções inimagináveis, motivo pelo qual, de pronto, a rechaçamos e
manifestamos total retratação.

Reiteramos o pedido de sinceras desculpas a todos aqueles que, por
qualquer motivo, se sentiram ofendidos com as palavras ditas por nós,
que não condizem com as nossas convicções.

Independentemente disso, no entanto, pedimos desculpas a todas as
pessoas que de alguma forma foram atingidas pelo conteúdo desse vídeo
e expressamos aqui a nossa certeza de que esse tipo de assunto não deve
ser motivo de brincadeiras, mesmo que internas.

Lucas Campos
Vinicíus Raposo
Belo Horizonte, 10 de janeiro de 2019.

Entenda

O vídeo começa com Lucas Paolinelli Campos, sócio da empresa mineira Ramos e Campos Importação e Exportação Ltda, conhecida como Primus Gemstones, comemorando a vitória de Bolsonaro. “Agora que o Bolsonaro ganhou, graças a Deus, ele vai excluir os nordestinos do grupo. Ele falou que agora é faca na caveira. A gente não vai mais suportar esse pessoal do Acre, de Roraima, esse pessoal do Norte”. Assista aqui.

O segundo homem, identificado como Vinicius Silveira Raposo, servidor do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) e doutorando da Universidade Federal de Minas Gerais, completa dizendo que “a galera do Nordeste tem que parar de gastar o dinheiro que o Sudeste produz” comprando jumento.

As declarações preconceituosas causaram revolta. Além do deputado federal Márcio Jerry e do Secretário Marcio Jardim, personalidades como Joana Maranhão também compartilharam em seus perfis o nome do homens que aparecem no vídeo. Paralelamente, a tag #AmoONordestePq se tornou o assunto mais comentado do twitter. Em nota de Repúdio, a IFMG também se posicionou.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias