POLÍTICA

Bancada maranhense consegue reverter corte milionário na Educação

Governo federal havia decidido cortar R$ 224 milhões na Educação do estado. Articulação da bancada maranhense conseguiu reverter decisão

Reprodução

Após pressão da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) e da bancada maranhense da Câmara dos Deputados, foi revertida, parcialmente, a decisão do governo federal de cortar R$ 224 milhões na Educação maranhense. Pelas redes sociais, os deputados Weverton Rocha (PDT) e Rubens Jr. (PCdoB) comemoraram a conquista.

“A unidade resultou numa vitória para o Maranhão. O corte está suspenso! E fica definido que a devolução será parcelada. Avante!”, escreveu Rocha.

“Boa notícia sobre Fundeb: após pressão de toda a bancada [maranhense], o governo anunciou que editará uma MP parcelando a dívida. Não haverá corte integral”, publicou Rubens Jr. “Bancada unida mostra força e defende o Maranhão”, completou.


Segundo Rubens Jr., o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM) reforçou o pedido da bancada maranhense e disse da prioridade, caso o caminho seja via Projeto de Lei. Ainda de acordo com o parlamentar, o ministro Imbasshay também colaborou.

A articulação da Famem e da bancada maranhense garantiu parcelamento do corte de recursos entre 10 a 12 parcelas.
“Graças ao empenho da bancada maranhense e a sensibilidade do governo federal, conseguimos ultrapassar este obstáculo, que poderia inviabilizar a educação de todo o Maranhão”, disse o presidente da Famem Cleomar Tema.

“A interferência da bancada maranhense evitou um prejuízo enorme não só para as Secretarias municipais e estadual de Educação, como também para as futuras gerações do nosso Estado. Um investimento que sempre gera resultados positivos é a Educação, temos que defendê-la!”, declarou o deputado André Fufuca (PP) a O Imparcial.
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias