Um caso inusitado aconteceu na Vila Palmeira, onde um homem de 39 anos, identificado como Cláudio Luís Mendes Furtado, conhecido como “Barreta”, morador da Rua do Eucalipto, se apresentou no Corpo da Guarda do 9º Batalhão da Polícia Militar, declarando que há três meses vinha praticando um crime, e que estava com a consciência pesada e arrependido.

Ele declarou ao sargento Lindon, comandante da guarda, que por todo aquele tempo vinha abusando sexualmente de uma menina de apenas 9 anos e que desejava se entregar, visto que estava arrependido e que o fato o estava incomodando muito, a ponto de não conseguir dormir.

Como autores de crimes desta natureza, não tem o hábito do arrependimento, policiais foram deslocados para constatar a veracidade dos fatos e em seguida apresentaram Barreta no plantão da Casa da Mulher Brasileira, no Jaracati, onde foi autuado em flagrante acusado de crime de abuso sexual de vulnerável. Barreta foi transferido para o Complexo Penitenciário de
Pedrinhas.