Brutalidade

Mulher manda matar ex-marido por venda de casa no interior

Mulher manda matar ex-companheiro para ficar com dinheiro referente a venda de casa onde ela morava. O caso aconteceu na cidade de São Bento

Um crime bárbaro foi elucidado em menos de 24 horas, no interior do Maranhão. Na cidade de São Bento, localizada na Baixada Maranhense, um homem identificado como Jairton Pacheco foi assassinado com um tiro na cabeça, na última terça-feira, dia 27 de fevereiro. Os executores foram duas pessoas em uma moto. A polícia identificou os suspeitos e elucidou o crime após verificar mensagens de whatsapp no celular da ex-companheira da vítima.

Mas o que parecia um crime de latrocínio, a polícia investigou rapidamente e evoluiu para um crime premeditado, onde a ex-companheira da vítima, identificada como “Dorilene” ou “Doris”, teria armado um plano para roubar e matar Jairton.

A vítima foi na casa de uma pessoa para buscar R$ 90 mil referente a venda de uma casa, onde Dorilene morava.

Por saber da transação financeira, Doris e o atual namorado, Paulo Gonçalo Filho, teriam armado um plano para ficar com a quantia. Mas o que eles não sabiam, é que Jairton não tinha recebido o dinheiro, pois o comprador da casa pediu mais um prazo para pagar, que seria na quarta-feira, 28 de fevereiro.

Ao sair do local do encontro, Jairton foi abordado por dois homens em uma moto e assassinado com um tiro na cabeça, morrendo no local. O crime aconteceu no bairro Matriz, em São Bento.

Os suspeitos do crime estavam sendo monitorados por Paulo Filho, que estava em um carro e indicou quem seria a vítima.

Dorilene e Paulo Filho foram à delegacia para dar explicações, mas o delegado pediu os celulares dos suspeitos.

Ficou constatado que no aplicativo de Whatsapp do celular de Doris estavam várias mensagens negociando o crime. Em um dos áudios ela disse que era para os pistoleiros darem “dois petelecos na cara dele”.

Nos áudios ele chama a vítima de “frouxo” e ainda diz que é para os criminosos ficarem com a moto, pois ela é boa para fazer “uns corre”. Doris indicou que Jairton ficava com o controle do alarme da moto no bolso e que era para os bandidos não esquecer de pegar.Paulo e Dorilene foram autuados pelo crime de homicídio qualificado.

Mais prisões
Após diversas diligências, oitivas de testemunhas, apreensão de celulares e requisição de dados cadastrais junto às operadoras, extração de filmagens e outros, a polícia recebeu denúncia que em uma casa haveriam vários elementos armados e com motocicletas roubadas.

De posse dessas informações a Polícia Militar deslocou-se até o local onde foi constatado a veracidade. Na casa foi encontrado um revolver calibre 38 com Edimilson Costa Arouche, vários celulares com Paulo Miranda e a quantia 406. Também foram encontrados vários materiais com a Joelma dos Santos de Sa Ribeiro, sendo que as motocicletas estavam no interior da residência.
Eles seriam suspeitos de um homicídio e de ter assaltado a uma joalheria, em São Bento.

Outros suspeitos foram presos por participação no crime. Abimael Pereira Soares, que segundo denúncias foi quem indicou os executores do crime para os mandantes – Dorilene e Paulo Filho.

Na cidade de Pinheiro foram presos três pessoas sendo, dois deles apontados como autores do Homicídio. De imediato a guarnição de São Bento deslocou até a cidade de Pinheiro para fazer o condução deles e apresentá-los na Delegacia de São Bento. De acordo com informações, dois dos envolvidos no crime são ligados à facção criminosa Comando Vermelho.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS