Brutalidade

Homem mata irmãos maranhenses a facadas e se entrega na polícia

Primeiro o suspeito assassinou a ex-mulher e depois esfaqueou os irmãos, sendo que um morreu e o outro está gravemente ferido. O caso aconteceu na cidade de Patos, em Minas Gerais

Uma tragédia tirou a vida de dois irmãos maranhenses e ainda deixou o terceiro gravemente ferido. Ao todo três irmãos, que são de Grajaú, foram esfaqueados, sendo que dois morreram ainda no local.

O crime bárbaro aconteceu na cidade de Patos, em Minas Gerais. O caso aconteceu em um prédio residencial, Edifício Monte Carlos, no bairro Caiçaras.

A motivação para o brutal assassinato foi uma desconfiança de uma suposta traição da ex-mulher, enquanto ainda eram casados. O autor do duplo homicídio, Pedro Queiroz Gonçalves, de 29 anos, foi até o apartamento e matou a ex-esposa a facadas. O irmão dela foi morto e a irmã esfaqueada gravemente.

Para a Polícia Militar, Pedro Queiroz disse que premeditou o crime, e ainda teria amolado a faca antes de ter ido até o apartamento, onde Darck Raab Souza Nascimento Queiroz, de 24 anos, residia com os irmãos. Após conversar com ela na garagem, Pedro a matou com diversas facadas.

A irmã dela, Damaris Souza do Nascimento, ouviu os gritos de socorro da irmã e desceu a escada correndo, gritando por ajuda. Ela deparou com Pedro, que também a esfaqueou. Depois, ele foi até o apartamento dos três irmãos e esfaqueou Abner Calebe Souza do Nascimento, de 20 anos, até a morte.

Após o crime, Pedro saiu do local e se entregou na delegacia de Polícia Civil, entregando a faca usada nos crimes. Pedro disse que foi ao apartamento onde atualmente Darck residia já com a intenção de matá-la, pois teria descoberto que ela estava o traindo com o colega de serviço, então ficou descontrolado e resolveu tirar a vida dela.

Pedro disse que teria descoberto a traição através de conversas da ex-esposa com o colega de trabalho no aplicativo Whatsapp. Ele conectou o celular dela e através do próprio computador, ele ficava monitorando as conversas dela.

A faca entortou por conta dos fortes golpes que Pedro aplicou nos irmãos maranhenses

Como aconteceu o crime
O ex-marido disse que separou de Darck na semana passada, mas na madrugada de quinta-feira foi até o prédio e mandou uma mensagem, chamando Darck para conversar. Ao sair para a garagem da casa, Pedro se desentendeu com ela e começou a esfaqueá-la. Depois, com a própria faca, ele rasgou todas as roupas dela, deixando-a nua. Os golpes foram tão violentos que a faca entortou.

Descontrolado, Pedro esfaqueou os outros irmãos. Marcas de sangue ficaram espalhadas por todas as partes do prédio. Após cometer os crimes, Pedro pegou o carro e se entregou na delegacia.

Antes de se entregar a polícia, Pedro ligou e contou sobre o ocorrido para a mãe das vítimas, que mora no Maranhão.

Pedro disse que se casou com Darck no ano de 2013, no Maranhão, inclusive o casal tem uma criança de dois anos e oito meses. Essa menina está em Brasília, na casa dos avós paternos.

Ainda sobre os crimes, Pedro ressaltou. “Ela estava me traindo com o colega de serviço dela. Eu tinha descoberto tudo. Tinha conversado com ela, pedi para ela mudar, pedi para ela sossegar e ela quis continuar. Não quis sair de casa e ela não me deixava quieto, não entendi qual era a dela”.

Todas vítimas são maranhenses e estavam morando em Patos de Minas desde 2014. Todas faziam faculdade no Centro Universitário de Patos de Minas -– UNIPAM. Darck cursava psicologia, Abner Calebe fazia Engenharia Elétrica e Damaris cursa Engenharia de Produção.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS