Série C

Sampaio emplaca Marlon e Fernando Sobral na “seleção”

Além de dois jogadores do Sampaio Corrêa estarem entre os “selecionáveis”, o técnico Flávio Araújo consegue o sexto acesso e comanda a seleção da rodada

Acabaram às quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C. CSA, Fortaleza, Sampaio Corrêa e São Bento carimbaram o acesso e seguem para as semifinais. Tupi, Tombense, Volta Redonda e Confiança ficaram pelo meio do caminho.

A seleção da da Série C vem três ‘invasores’ entre os classificados. O lateral Johnatan, e os zagueiros Luan e Fernando não conseguiram o acesso com suas equipes, mas brilharam na rodada e merecem destaque.

Quem também precisa ser citado é Marcelo Boeck. O goleiro fazia parte do grupo da Chapecoense no ano passado e perdeu muitos amigos no trágico acidente. Hoje, pode homenageá-los com o acesso.

Confira Seleção da Série C:
Marcelo Boeck (Fortaleza); Johnatan (Tupi), Luan (Volta Redonda), Fernando (Tupi) e Marcelo Cordeiro (São Bento); Anderson Uchôa (Fortaleza), Fernando Sobral (Sampaio Corrêa), Edinho (CSA), Daniel Costa (CSA) e Marlon (Sampaio Corrêa); Everaldo (São Bento). Técnico: Flávio Araújo (CSA).

Meia: Fernando Sobral (Sampaio Corrêa)
Indicado ao Sampaio Corrêa pelo técnico Francisco Diá, Fernando Sobral tem se mostrado muito importante para o time e foi decisivo para o acesso. Fez um bom primeiro tempo contra o Volta Redonda e em parceria com Marlon, que entrou no segundo tempo, teve o desempenho potencializado. Com um passe do companheiro, fez o gol que garantiu o acesso.

Meia: Marlon (Sampaio Corrêa)
Entrou no segundo tempo e potencializou o poder ofensivo do Sampaio Corrêa, que vinha priorizando a defesa durante boa parte do jogo. O meia mostrou iniciativa e nos primeiros minutos em campo quase fez um gol, em bola que foi tirada quase de cima da linha pelo zagueiro Luan. Depois, teve outras chances e deu a assistência para o gol de Fernando Sobral, que deu muito mais tranquilidade para o Sampaio garantir o acesso.

Técnico: Flávio Araújo (CSA)
Mostrou ser um tremendo pé quente. E bom político também, afinal pegou o time numa crise entre a diretoria e o ex-técnico Ney da Matta. A bronca era usar algumas supostas ‘estrelas’ contratadas para dar brilho ao Azulão, mas quem resolveu mesmo foram os ‘guerreiros da casa”.
Nisso, o experiente Flávio Araújo soube contornar com sabedoria. Afinal ele já subiu duas vezes com o Sampaio Corrêa e conhece muito bem o futebol do Nordeste, que tem suas peculiaridades e também seu ‘estilo de ser’. Mais importante do que isso é que Flávio coroou a grande campanha do time com o acesso e agora promete brigar pelo título da competição.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS