No bolso

Energia aumenta mais de 13% no estado do Maranhão

Valor da conta de energia vai aumentar cerca de 13% no Maranhão. A definição do aumento percentual aconteceu nesta terça-feira (22). A medida vai afetar os 217 municípios do do estado

Na manhã desta terça-feira (22) ficou definido que os consumidores da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) terão novas tarifas a partir de 28 de agosto. O aumento será de 13,21% para o consumidor residencial (B1) da empresa que atende 2,3 milhões de unidades consumidoras em 217 municípios do Maranhão.

Confira os percentuais definidos para cada grupo de consumo:
– Alta Tensão em média (indústrias) – 11,49%
– Baixa Tensão em média – 13,21%
– Média (Baixa Tensão e Alta Tensão) – 12,88%

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

A revisão tarifária periódica reposiciona as tarifas cobradas dos consumidores após analisar os custos eficientes e os investimentos prudentes para a prestação dos serviços de distribuição de energia elétrica, em intervalo médio de quatro anos.

Os limites de *DEC e **FEC da distribuidora para o período de 2018 a 2021 também foram revisados. O assunto ficou em audiência pública entre 24/5/17 e 14/7/17 e recebeu quatro contribuições. Houve sessão presencial para discutir o tema em São Luís, no dia 6 de julho.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS