Lavagem de dinheiro

Operação Jenga investiga lavagem de dinheiro em prefeituras

As investigações que resultaram na ação acontecem há cerca de um ano

A Polícia Civil do Maranhão cumpriu mandados de prisão, com alvo é uma quadrilha que lavava dinheiro em postos de gasolina da região metropolitana de São Luís, comandada pelo empresário conhecido como “Pacovan”. Os mandados foram executados na capital em nas cidades de Itapecuru e Zé Doca. Ao todo, a Polícia suspeita que o sistema de lavagem montado por Pacovan teria movimentado R$ 100 milhões. Os recursos seriam oriundos de corrupção em Prefeituras.
Em um dos imóveis de Pacovan, na BR- 135, foram apreendidos 60 caminhões. Segundo a polícia, os veículos eram entregues como garantia por quem tomava empréstimos com ele.
A lavagem de dinheiro nos postos funcionava à Receita uma venda maior do que a que realmente havia. Com isso, Pacovan conseguia justificar – “esquentar” – recursos ilegais.
O nome da operação é uma referência a um jogo de empilhamento chamado Jenga, em que uma peça retirada derruba toda a torre.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS